Início do Conteúdo

agosto 21

Pai completa prova de triathlon levando junto com ele filha que tem paralisia cerebral

Postado por: admin | Postado em: NAPNE, Notícias | Não Comentada

Imprimir

“Ela é meu coração e eu sou as pernas dela”, disse Rick van Beek, que resolveu mudar o estilo de vida pela filha. Ele decidiu carregá-la para as provas porque a menina adora estar ao ar livre

Muito amor. Um pai completou uma prova de triathlon carregando sua filha de 13 anos com paralisia cerebral pela terra e pela água para que ela pudesse participar do evento com ele, segundo noticiou o jornal Daily Mail com informações do Midland Daily News.

Pela sua atitude, Rick van Beek, 39, de Michigan, Estados Unidos, foi considerado o pai do século. Ele já participou de mais de 70 eventos, incluindo meia maratonas, triathlons e outras competições ao ar livre, como Team Maddy (time da Maddy, sua filha).

Ele e a filha, Maddy, participaram de um evento no último domingo, o Sanford and Sun Triathlon. Juntos, completaram cerca de 500 metros de natação, 20 km de bicicleta e 5 km de corrida. Na parte da natação, ele usou um caiaque para puxar a filha.

“Ela age como um bebê de 3 meses, e uma das coisas que nós sabemos é que ela adora estar ao ar livre, na água, sentindo a brisa em seu cabelo e rosto”, disse van Beek. A menina foi diagnosticada com paralisia cerebral apenas dois meses depois de nascer. “Foi um dos piores dias de nossas vidas”, disse. “Todo mundo reza para que seus filhos sejam saudáveis e por oito anos eu ainda desejava que ela fosse uma criança saudável, mas, se ela não fosse o que ela é, nós não seríamos as pessoas que somos hoje”, contou o pai.

Seu jeito de pensar mudou quando viu sua filha participando com ele de uma maratona há quatro anos, e viu a alegria estampada em seu rosto. Foi a partir desse dia que ele largou os dois maços de cigarros que fumava por dia para ser melhor, pela filha. Para ver Maddy feliz, ele também começou, em 2008, a treinar corridas.

Ele diz ainda que isso nunca vai mudar: “Ela é o meu coração e eu sou suas pernas, mesmo que um dia ela não seja fisicamente capaz de estar lá comigo, ela sempre estará em meu coração, me aplaudindo em silêncio.”

Van Beek tem inspirado muitas pessoas, mas ele recusa receber esse crédito: “Eu acho que Maddy mudou mais a vida das pessoas do que eu possa imaginar – sem fazer nada, apenas estando lá. Somos um bom time”, finaliza.

Fonte

Comentários não disponíveis!

 

Desenvolvido pelo Projeto de Acessibilidade Virtual | IFRS